Premium Um Estado educativo clandestino

A propósito da abertura do ano escolar, o grupo parlamentar do PAICV concebeu uma verdadeira catilinária contra o governo que, no mínimo, acusa de estar a mal gerir as escolas do país, e no máximo o país em geral. Não terá sido certamente por acaso que, para exercer essa função de Cícero das ilhas, escolheu uma sua deputada antiga ministra de Educação, pessoa que durante largos anos nesse cargo não terá merecido desdouro ou reparos da sociedade, e a quem, portanto, os da situação não podiam apontar rabo-de-palha.

Foi uma acusação em crescendo, tipo tsunami. Como quem não quer a coisa, a Cícero de saias começou com as saudações da praxe, relembrou que Cabo Verde está graduado como país de desenvolvimento médio, ainda que de renda baixa, e que, não obstante os sucessos nacionais reconhecidos e louvados além-fronteiras, continua sendo um país vulnerável, não se compadecendo por isso com hesitações, estagnações ou recuos...

Ler mais

Exclusivos