Premium A parra de Eva à moda de Hollywood

Uma sequência do filme Os Inadaptados, que se julgava perdida, ressuscitou para mostrar Marilyn Monroe a livrar-se do lençol que a cobre... até cair ao chão. A cena nunca chegou às salas. E agora relançou a questão da nudez no cinema, permitida e alimentada, até ser decretada como pecado.

A rodagem de Os Inadaptados, entre julho e novembro de 1960, sobretudo no estado norte-americano do Nevada, serve como fonte inesgotável para aqueles que gostam de aplacar a sede de "mitos e lendas" relacionados com o cinema. Realizado pelo já experiente John Huston, que se estreara 20 anos antes em Relíquia Macabra e deixara a sua marca em A Rainha Africana ou Moby Dick, entre outros, deu direito a quase tudo: apresentou um argumentista consagrado, o dramaturgo Arthur Miller, à mulher e protagonista feminina, Marilyn Monroe - mas o casamento não sobreviveu às filmagens. Por causa de Marilyn e de Montgomery Clift, muito debilitado, registou a presença diária e permanente de um médico, para o que desse e viesse. Mesmo assim, a produção esteve parada duas semanas para que a loura de Niagara cumprisse uma cura acelerada de desintoxicação. Thelma Ritter, outra das atrizes, foi internada por conta da "exaustão", quando o trabalho foi dado por concluído.

O veterano Clark Gable - que confessou, no último dia no cenário, estar muito aliviado porque Marilyn quase lhe tinha provocado um ataque cardíaco - acabou por morrer, ainda antes da estreia do filme... de um ataque cardíaco. A sua viúva (e quinta mulher), Kay Williams, foi perentória na acusação à atriz, que culpou da morte de Gable, pelo stress causado por Marilyn, sempre atrasada, mal preparada para os diálogos e responsável pela prolongada interrupção do plano de trabalhos. Segundo Nigel Cawthorne, um caçador de escândalos, autor de Sex Lives of the Hollywood Godesses, a própria Monroe estava perturbada com a proximidade face a Gable, seu ídolo de juventude, atribuindo-lhe, e em discurso direto, a seguinte confissão: "Sempre que o via aproximar-se só desejava que ele me beijasse, me beijasse infinitamente. Nunca antes me tinha esforçado tanto para seduzir um homem."

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG