Premium Coletes amarelos. Uma mentira 105 milhões de vezes repetida

As páginas do Facebook que organizaram os protestos dos coletes amarelos, em França, foram inundadas por notícias falsas. Um estudo divulgado nesta semana revela o alcance da desinformação e aponta o dedo à Rússia.

Emmanuel e Brigitte Macron estão no centro da imagem. Ele de fato azul, ela de vestido preto, dançam, entre dezenas de outras pessoas - muitas das quais filmam a cena com os telemóveis. A música que se ouve é arménia. Ao lado do presidente francês está uma mesa posta para um jantar oficial, com copos de vinho. Macron bate palmas e eleva os braços na dança.

No dia 17 de novembro de 2018, precisamente no dia da primeira manifestação de protesto dos coletes amarelos, que levou 300 mil pessoas às ruas, o vídeo da dança foi publicado numa página de Facebook. A autora, que assina Pbt Pat, escreveu um comentário: "Enquanto a França sofre". Dois dias depois, a 19 de novembro, um outro utilizador da mesma rede social, Yann Juarez, partilhou o mesmo vídeo. E acrescentou: "Há 4 dias (partilhem depressa, ele vai desaparecer rapidamente)."

Ler mais

Exclusivos

Premium

Espanha

Bolas de aço, berlindes, fisgas e ácido. Jovens lançaram o caos na Catalunha

Eram jovens, alguns quase adultos, outros mais adolescentes, deixaram a Catalunha em estado de sítio. Segundo a polícia, atuaram organizadamente e estavam bem treinados. José Manuel Anes, especialista português em segurança e criminalidade, acredita que pertenciam aos grupos anarquistas que têm como causa "a destruição e o caos" e não a luta independentista.