Henrique Sá Pessoa: o chef que gosta do voar

Não é rara a vez que se pode encontrar o chef Henrique Sá Pessoa nos campos de basquetebol do Parque de Monsanto. Antes da pandemia com amigos e agora sozinho ou com a filha adolescente passa longos minutos a lançar a bola ou a voar para os cestos.

É ali que encontra o seu "momento zen e de descontração" na azáfama da vida de um chef com vários restaurantes - um deles com estrela Michelin - e com gravações do programa de culinária para o 24Kit chen. O basquetebol é, a seguir à cozinha, a grande paixão de Henrique.

"Nos últimos tempos tenho treinado bastante e a memória física dos movimentos regressaram, tenho alturas em que consigo lançar oito triplos seguidos", conta. A técnica está lá porque em adolescente jogou na equipa da Associação Desportiva de Oeiras. E apesar de o desporto o ter ajudado a crescer, literalmente, sempre teve consciência de que os seus 1,79 metros de altura eram curtos para ser basquetebolista profissional, principalmente ao nível daqueles que via na TV ou nas revistas da especialidade.

"Vivi a época dourada de Michael Jordan nos anos de 1990. Era obcecado por ele, pelos Chicago Bulls e pela NBA." Essa paixão pela cultura norte-americana levou-o a rumar aos EUA através de um intercâmbio cultural. Viveu com uma família norte-americana perto de Pittsburgh, na Pensilvânia, e chegou a jogar pela equipa da sua escola norte-americana, que foi campeã estatal.

No início de 2020 realizou um sonho: viu ao vivo dois jogos da NBA, em Miami, a pouca distância dos jogadores. No intervalo ainda conseguiu pôr um pé no mesmo chão das estrelas que voam baixinho.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG