Premium "Pessoa desentendido e caluniado. 'Branqueá-lo?' Não! Entendê-lo!"

Teresa Rita Lopes, investigadora e profunda conhecedora da obra de Fernando Pessoa, explica porque Fernando Pessoa não é racista nem esclavagista, após uma polémica baseada em "inverdades".

Teresa Rita Lopes é uma das maiores conhecedoras da obra do poeta português. Doutorou-se em Paris com uma tese sobre Fernando Pessoa e grande parte da sua vida de investigação tem-lhe sido dedicada. Num artigo para o DN, a investigadora refuta com vários argumentos as acusações de que o poeta era racista e esclavagista, no seguimento de uma polémica que começou com a possibilidade de se dar o nome do poeta a um programa de intercâmbio académico entre os países da CPLP. Escolha que não reuniu o consenso de todos, designadamente em Angola. O jornal cabo-verdiano Expresso das Ilhas destacou a notícia das palavras de Luzia Moniz, proferidas na Assembleia da República em Lisboa, e questionou a posição das autoridades em Cabo Verde. Estava lançada uma polémica... sem razão de ser como esclarece Teresa Rita Lopes no artigo que se segue.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG