Premium "Uma menina portuguesa escreveu-me a dizer que se eu era governadora-geral do Canadá ela podia ser"

Em Lisboa para uma conferência sobre pluralismo no Centro Ismaili, Adrienne Clarkson, antiga governadora-geral do Canadá, nascida em Hong Kong e filha de refugiados chineses, falou ao DN sobre o seu papel como representante da rainha, sobre a tradição de inclusão canadiana e sobre as diferenças com os Estados Unidos.

Governadora-geral do Canadá entre 1999 e 2005, Adrienne Clarkson foi a segunda mulher a ocupar o cargo de representante da Rainha naquele país. E a primeira oriunda de uma minoria. Filha de refugiados nascidos chineses, nascida em Hong Kong e chegada com a família ao Canadá com apenas dois anos, Adrienne garante sentir-se canadiana e não chinesa.

Feminista, defensora do papel das mulheres na sociedade - ainda se espanta como, apesar de tanta tecnologia, continuamos dependentes do corpo da mulher para gerar vida - admite que a política ainda é muito um mundo de homens.

Ler mais

Exclusivos