Premium Meloni, a líder do pós-fascismo que pode levar Salvini ao poder

A contas com a justiça italiana, ex-ministro do Interior vê Giorgia Meloni a ultrapassá-lo nas sondagens, mas o seu partido, a Liga, mantém-se na frente. Uma dupla de extrema-direita que ambiciona tomar o lugar da atual coligação.

A semana foi negativa para Matteo Salvini. O líder da Liga, partido que há meses segue destacado nas sondagens, viu o Senado levantar a sua imunidade em resposta ao pedido do tribunal da Catânia, na Sicília, relativo ao caso Gregoretti. Em julho do ano passado, o navio Gregoretti da Guarda Costeira recolheu 131 migrantes no Mediterrâneo, mas o então ministro do Interior proibiu a sua entrada em terras italianas sem que antes os restantes parceiros europeus não chegassem a acordo sobre a sua distribuição. Os migrantes permaneceram quatro dias a bordo do navio, sem destino definido, motivo para ser acusado de abuso de poder e sequestro de pessoas.

A procuradoria pediu o arquivamento do caso, mas este é o primeiro de vários que envolvem o vice-primeiro-ministro da coligação governamental anterior, que juntou o Movimento 5 Estrelas e a Liga. No dia 27, a comissão sobre imunidade do Senado vai decidir sobre um caso análogo, relativo ao Open Arms, sendo certo que dessa vez os migrantes estiveram 20 dias ao largo de Lampedusa. A capitã do Sea Watch, Carola Rackete, detida em junho do ano passado por ter furado o bloqueio de duas semanas das forças navais italianas, também intentou um processo contra Matteo Salvini por difamação e instigação à violência. O líder populista usara as redes sociais para dizer que a ativista alemã era uma "pirata" responsável por um "ato de guerra".

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG