Premium A denúncia de abuso sexual que ameaça Biden na era do #MeToo

O ex-vice-presidente, de 77 anos, já tinha tido de se defender de acusações de comportamento inapropriado com mulheres, mas agora uma delas foi mais longe. A campanha do democrata nega, mas o tema já está a ser usado como arma pela oposição republicana.

Um ano depois de ter sido uma de oito mulheres que acusaram Joe Biden de comportamento inapropriado, dizendo que ele lhe tinha massajado os ombros e brincado com o seu cabelo de forma indesejada, Tara Reade foi agora mais longe: acusou o ex-vice-presidente norte-americano de abuso sexual. Os alegados factos remontam à primavera de 1993, quando ela trabalhava no gabinete do então senador do Delaware.

A campanha de Biden, que após a desistência de Bernie Sanders é o único na corrida à nomeação democrata à Casa Branca, nega tudo. "Esta acusação é falsa. Isto não aconteceu", indicou num comunicado a diretora de comunicações, Kate Bedingfield, lembrando que, ao longo da sua carreira, Biden, de 77 anos, tem procurado "mudar a cultura e as leis em torno da violência contra as mulheres".

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG