Exclusivo Sargento Mafalda ao serviço do Exército e do golo

Joga no Amora, na II Divisão, e é a melhor marcadora de todos os campeonatos. Tem 65 golos nesta época e o objetivo de chegar aos 100. Começou na ginástica. A mãe não gostou que ela fosse para o futebol, mas hoje é a sua maior fã.

Ninguém marca mais golos em Portugal do que Mafalda Marujo. Joga no Amora, na II Divisão, e tem 65 golos marcados nesta época em todas as competições - é também a melhor marcadora de todos os campeonatos portugueses, entre homens e mulheres, com 46 golos. Não gosta de rótulos, mas é uma verdadeira mulher de armas. Mafalda é militar e divide os dias entre o trabalho no departamento financeiro de uma unidade do Exército em Queluz com os treinos de futebol na equipa da margem sul do Tejo. O caminho não foi fácil. No início, a sociedade estigmatizava as raparigas que jogavam à bola e a mãe não queria que ela fosse jogadora. Mas Mafalda ultrapassou cada obstáculo com determinação e um sorriso na cara até chegar ao topo. Foi campeã nacional, venceu uma Taça de Portugal e uma Supertaça e jogou na seleção nacional feminina.

Começou na ginástica acrobática, entre exercícios nos trampolins, cambalhotas e piruetas. Dos 6 aos 13 anos, a vida dividia-se entre a escola e os treinos de ginástica, mas o apelo do som da bola a rolar na calçada foi-se tornando irresistível. "Quando estava em casa só queria ir para a rua jogar à bola, jogar à bola, jogar à bola. Aos 13 anos chateei-me com a ginástica e fui tentar jogar futebol no Ponte Frielas. Disseram-me que eu podia ficar e treinar, mas não competir pois não tinham equipa para a minha idade e eu disse não... Era e sou muito competitiva, treinar e ficar a ver as outras a jogar não, não era para mim", contou Mafalda ao DN, antes de um treino nesta semana no Amora.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG