Premium Boris Johnson remodela para reforçar poderes

Finanças, Justiça e Cultura (leia-se BBC) são três pastas fundamentais na estratégia do primeiro-ministro e do seu assessor Dominic Cummings.

Sajid Javid deixou o cargo de ministro das Finanças na sequência da imposição do primeiro-ministro Boris Johnson em despedir toda a equipa de assessores, numa remodelação governamental já esperada desde dezembro.

Com um governo assente numa maioria parlamentar de 80 deputados e a batalha do Brexit ganha, era chegada a altura de Boris Johnson reformular o governo com o objetivo de livrar-se de ministros inconvenientes, reforçar os poderes e atacar as prioridades da legislatura, que passam pelo aumento do investimento público. O Times adiantava nas vésperas de Natal que Dominic Cummings, o todo-poderoso assessor do primeiro-ministro, preparava "uma das mais ambiciosas" remodelações da história do governo, ao ponto de ser chamada de "massacre de São Valentim".

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG