Premium Branco no branco

As personagens fictícias vivem muitas vidas diferentes - e morrem muitas mortes diferentes. A última década e meia de televisão mostrou-nos quase todas as formas possíveis de escangalhar o corpo humano e cessar as funções vitais. Vimos pessoas despedaçadas por zombies e incineradas pelo bafo de dragões; crânios perfurados à garfada (Sons of Anarchy) ou rachados por uma moca de pregos (The Walking Dead); troncos cortados ao meio por serrote (American Horror Story) ou por elevador (Six Feet Under).

A semana em que A Guerra dos Tronos regressa aos ecrãs para despachar criativamente os restos de elenco que ainda sobram (e induzir em metade do hemisfério o pânico de lerem obituários antes do tempo) é uma boa altura para rever outra canção de ferro e fogo sobre a ameaça gelada do norte.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG