Premium Desacordo à esquerda ajuda Rui Rio a ir à luta

A corrida à liderança do PSD já começou com a candidatura de Montenegro. Rio mantém o silêncio, mas muitos acreditam que tem condições para ir de novo a jogo. Uma partida em que Miguel Pinto Luz vai entrar e que poderá ainda contar com Miguel Morgado. A próxima semana vai ser decisiva no futuro do partido.

Uma das condições externas para Rui Rio considerar que ainda faz sentido recandidatar-se à liderança do PSD está cumprida: a de ter "utilidade" num Parlamento que não deu maioria absoluta ao PS. E isto porque António Costa não chegou a nenhum acordo escrito com os parceiros da geringonça. No partido todos esperam que vá à luta, mesmo os que os que vão desafiar a sua liderança.

Rui Rio tem-se mantido em silêncio e mesmo perante os mais próximos não abriu o jogo se vai ou não recandidatar-se. Mas vários incentivaram-no, batendo-se pela ideia de que tem todas as condições para o fazer, como os vice-presidentes Nuno Morais Sarmento, David Justino e Salvador Malheiro.

Ler mais

Exclusivos