Tenente-coronel Óscar Fontoura, comandante da quarta Força Nacional Destacada na RCA.
Premium

República Centro-Africana

Portugueses voltam da RCA com muita história para contar

Ao fim de seis meses sob fogo, os paraquedistas do 4.º contingente na República Centro-Africana são substituídos nesta segunda-feira por uma nova força de comandos.

A coluna de viaturas blindadas brancas já ia a caminho de Bokolobo para "a primeira ação ofensiva" dos capacetes-azuis na República Centro-Africana (RCA) quando chegou a ordem para parar. Embora estranha, por surgir após tomada a decisão de atacar, a ordem refletia a longa cultura de paz da ONU: "Dar ainda mais uma hipótese" ao chefe dos bandidos para negociar.

Dentro da Pandur de oito rodas que funcionava como centro de comando e controlo estava o tenente-coronel paraquedista português Óscar Fontoura - que foi, até hoje, o comandante da quarta Força Nacional Destacada (FND) ao serviço das Nações Unidas na RCA (MINUSCA), e que chega nesta segunda-feira ao fim da tarde a Lisboa. Horas antes, ao princípio da manhã, partirá o contingente de comandos que substitui os paraquedistas como força de reação rápida da ONU em todo o país.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG