Cristiano Ronaldo: crónica de uma transferência anunciada

Cristiano Ronaldo deixou o Real Madrid ao fim de nove anos - e muitos recordes e troféus - para jogar na Juventus, um clube pelo qual tinha um carinho especial desde a adolescência.

O mundo do desporto estava em suspenso com a possibilidade de Cristiano Ronaldo deixar o Real Madrid e assinar pela Juventus, algo que acabou por acontecer nesta terça-feira. Horas depois de ser noticiada a viagem-relâmpago do presidente da Juventus à Grécia, onde o jogador português se encontra de férias, o clube espanhol anunciou a saída de CR7, justificando que aconteceu a pedido do próprio.

Uma carta do jogador a pedir para sair desbloqueou o impasse que durava há mais de uma semana. Foi logo após a eliminação de Portugal no Mundial 2018 que se falou na possibilidade de Ronaldo rumar à vecchia signora. Uma bomba que acabou por estourar nas mãos de Florentino Pérez, que tinha prometido ao capitão da seleção portuguesa baixar a cláusula de rescisão de mil milhões de euros para cem milhões.

Depois de tomar conhecimento do valor do negócio e de saber que o melhor jogador do mundo nutre um carinho especial pelo clube italiano, a Juve resolveu tentar a sorte com a ajuda da FIAT. O negócio acabou por se fazer por cerca de 120 milhões de euros. E Ronaldo (33 anos) assinou um contrato de quatro temporadas, até junho de 2022, ano do Mundial do Qatar e numa altura em que terá 37 anos.

O português deixa assim Madrid ao fim de nove anos e sem festa de despedida. Para já, Ronaldo vai continuar de férias e só na próxima semana fará os habituais exames médicos antes de ser apresentado com pompa e circunstância pelo crónico campeão italiano.

"Creio que chegou o momento de iniciar uma nova etapa na minha vida e, por isso, pedi ao clube que aceitasse transferir-me. Peço a todos, e muito especialmente aos nossos adeptos, que por favor me compreendam", escreveu Ronaldo numa carta divulgada pelo Real Madrid.

Ronaldo vai ser o sétimo jogador português a jogar na Juventus. O primeiro foi Rui Barros em 1988.

Cristiano Ronaldo tem mais um objetivo nesta nova etapa da sua carreira: o de igualar Clarence Seedorf, antigo médio holandês campeão europeu por três clubes diferentes (Ajax, Real Madrid e AC Milan).

O avançado português escreveu uma carta aos adeptos do Real, publicada no site do clube espanhol, a confessar que pediu para sair.

Sporting, Manchester United, Real Madrid e agora Juventus. As fotos que ilustram uma carreira recheada de sucessos.

A transferência de Ronaldo para Juventus motivou dezenas de comentários nas redes sociais.

A Juventus confirmou o acordo depois do Real Madrid. Clube italiano fala num total de 112 milhões pela transferência.

A transferência de Ronaldo para a Juventus vai render dinheiro ao Sporting, ao Nacional e ao Manchester United.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

Legalização da canábis, um debate sóbrio 

O debate público em Portugal sobre a legalização da canábis é frequentemente tratado com displicência. Uns arrumam rapidamente o assunto como irrelevante; outros acusam os proponentes de usarem o tema como mera bandeira política. Tais atitudes fazem pouco sentido, por dois motivos. Primeiro, a discussão sobre o enquadramento legal da canábis está hoje em curso em vários pontos do mundo, não faltando bons motivos para tal. Segundo, Portugal tem bons motivos e está em boas condições para fazer esse caminho. Resta saber se há vontade.

Premium

nuno camarneiro

É Natal, é Natal

A criança puxa a mãe pela manga na direcção do corredor dos brinquedos. - Olha, mamã! Anda por aqui, anda! A mãe resiste. - Primeiro vamos ao pão, depois logo se vê... - Mas, oh, mamã! A senhora veste roupas cansadas e sapatos com gelhas e calos, as mãos são de empregada de limpeza ou operária, o rosto é um retrato de tristeza. Olho para o cesto das compras e vejo latas de atum, um quilo de arroz e dois pacotes de leite, tudo de marca branca. A menina deixa-se levar contrariada, os olhos fixados nas cores e nos brilhos que se afastam. - Depois vamos, não vamos, mamã? - Depois logo se vê, filhinha, depois logo se vê...