Premium Corrupção no Estado. Rede de imigração ilegal atinge SEF, Finanças e Segurança Social

O Ministério Público vai acusar uma inspetora do SEF, dois funcionários da AT e dois da Segurança Social. Foram cúmplices de uma rede de imigração ilegal que traficou vistos de entrada para milhares de estrangeiros. A PJ indiciou 52 arguidos, dos quais sete empresas

Milhares de imigrantes, principalmente paquistaneses, indianos, nepaleses e brasileiros, compraram à margem da lei vistos de entrada para Portugal e a nacionalidade portuguesa através de uma rede criminosa que corrompeu e usou como cúmplices funcionários do Estado.

Esta é a conclusão da investigação coordenada pelo Ministério Público (MP), que conta com 52 arguidos, dos quais sete empresas. Os casos analisados verificaram-se sobretudo entre 2015 e 2019.

Ler mais

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG