Premium Doentes com alta ficam no hospital e Curry Cabral tem de adiar operações

O serviço de ortopedia do Curry Cabral está a adiar cirurgias desde outubro porque as camas para internamento estão ocupadas por doentes que já tiveram alta e não têm para onde ir. Todos os dias há 850 internamentos indevidos nos hospitais do SNS.

Ana está fechada em casa há um ano por causa de uma artrose na anca que a impede de andar. A única altura em que sai à rua é ao sábado, quando o filho a pode levar ao café para se distrair. Depois de meses à espera de uma consulta de ortopedia no Serviço Nacional de Saúde (SNS), o médico disse-lhe que a solução é ser operada e colocar uma prótese.

A cirurgia foi agendada no Hospital Curry Cabral, em Lisboa, passados mais de seis meses (o tempo máximo previsto na lei). Ana fez todos os exame obrigatórios, passou pela consulta de anestesiologia - realizada duas semanas antes da operação - e dirigiu-se ao hospital no dia marcado, na segunda quinzena de outubro.

Ler mais

Exclusivos