Premium "Só recebi o corpo do meu filho oito dias após os atentados de 11 de março"

Pilar Manjón perdeu um filho de 20 anos nos atentados terroristas de Madrid. Apelidada de "Mãe Coragem" pelos media, ex-presidente da Associação 11-M - Afetados pelo Terrorismo, a sindicalista fala ao DN sobre o dia em que Daniel morreu e conta como tem vivido estes 15 anos após os ataques de 11 de março de 2004.

Há menos de uma semana Pilar Manjón foi avó pela primeira vez. O neto tem o mesmo nome do tio, Daniel Paz, falecido a 11 de março de 2004, vítima dos atentados terroristas em Madrid, reivindicados pela Al-Qaeda.

O bebé traz agora alegria a uma família dilacerada pela dor desde esse fatídico dia em que morreram 191 pessoas e mais de duas mil ficaram feridas.

Ler mais

Exclusivos

Premium

EUA

Elizabeth Warren tem um plano

Donald Trump continua com níveis baixos de aprovação nacional, mas capacidade muito elevada de manter a fidelidade republicana. A oportunidade para travar a reeleição do mais bizarro presidente que a história recente da América revelou existe: entre 55% e 60% dos eleitores garantem que Trump não merece segundo mandato. A chave está em saber se os democratas vão ser capazes de mobilizar para as urnas essa maioria anti-Trump que, para já, é só virtual. Em tempos normais, o centrismo experiente de Joe Biden seria a escolha mais avisada. Mas os EUA não vivem tempos normais. Kennedy apontou para a Lua e alimentava o "sonho americano". Obama oferecia a garantia de que ainda era possível acreditar nisso (yes we can). Elizabeth Warren pode não ter ambições tão inspiradoras - mas tem um plano. E esse plano da senadora corajosa e frontal do Massachusetts pode mesmo ser a maior ameaça a Donald Trump.