Premium O designer que transformou os genéricos dos filmes em arte

São de Saul Bass as notáveis sequências de créditos de abertura de filmes como Psico, Intriga Internacional e Anatomia de Um Crime. Saul Bass, o homem que fez do genérico arte, nasceu há cem anos.

O que têm em comum os genéricos de Mad Men e de Feud, a série centrada na rivalidade entre as atrizes Joan Crawford e Bette Davis? Ambos foram inspirados pela estética dos genéricos cinematográficos de um nova-iorquino chamado Saul Bass. A saber, são sequências que usam a técnica da animação com elementos simbólicos da narrativa que se vai seguir, lançando o tema através de uma elegante e moderna representação pictórica. Podemos referir também, nesta linha, o genérico da série estreada recentemente na HBO, Mrs. America, cujas cores e fluidez musical dos desenhos entram na categoria artística. Mas não foi sempre assim.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG