Premium "Sensacional" entrevista de um republicano ao ex-rei

Neste dia 7 de dezembro de 1930, o jornalista António Ferro relatava com grande pormenor a sua conversa em Londres com D. Manuel de Bragança.

O relato é longo e pormenorizado, saído da incrivelmente competente pena de António Ferro, jornalista do Diário de Notícias que conversou com alguns dos mais destacados - e inacessíveis - líderes mundiais, incluindo Salazar, Hitler e Mussolini.

Neste dia 7 de dezembro de 1930, o histórico jornalista escrevia sob uma perspetiva diferente: ele, republicano empedernido, viajara até Londres para aí falar com o homem que conduziria o país caso Portugal se tivesse mantido uma monarquia. "Em casa do Sr. D. Manuel de Bragança", titulava o DN, a que António Ferro juntava as primeiras impressões para resumir o trabalho ali feito: "Uma conversa interessante, sensacional, para a História, entre um jornalista republicano e o ex-rei de Portugal."

Num texto colorido pelo que via, pelo ambiente em que decorria a conversa, pelas impressões que lhe deixava a sala, os trejeitos de linguagem, a pose e enfim a mensagem de D. Manuel, António Ferro fazia uma vez mais história com este relato.

Leia aqui a entrevista de António Ferro a Adolf Hitler e aqui a conversa com Mussolini.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Começar pelas portagens no centro nas cidades

É fácil falar a favor dos "pobres", difícil é mudar os nossos hábitos. Os cidadãos das grandes cidades têm na mão ferramentas simples para mudar este sistema, mas não as usam. Vejamos a seguinte conta: cada euro que um português coloca num transporte público vale por dois. Esse euro diminui o astronómico défice das empresas de transporte público. Esse mesmo euro fica em Portugal e não vai direto para a Arábia Saudita, Rússia ou outro produtor de petróleo - quase todos eles cleptodemocracias.