D. José Tolentino Mendonça
Premium

Igreja Católica

Tolentino Mendonça. Cardeal num colégio menos europeu e de cisma à espreita

José Tolentino Mendonça recebe este sábado o anel e o barrete cardinalícios. O bibliotecário do Vaticano assume esta função num momento de tensões na Cúria. Há setores da Igreja que dizem que o Papa é herege.

É num colégio de cardeais cada vez menos europeu e mais à imagem de Francisco aquele em que José Tolentino Mendonça se sentará num conclave que vier a ser convocado para escolher o sucessor do atual Papa. Neste sábado, no Vaticano, o arcebispo madeirense, bibliotecário e arquivista da Santa Sé, 53 anos, será o segundo cardeal dos 13 novos conselheiros do Papa a receber o anel e o barrete, símbolos cardinalícios, segundo o guião da cerimónia já divulgado.

Contas feitas, a Europa já não detém a maioria no Colégio Cardinalício e o resto do mundo (em particular, as Américas) vai conquistando peso na hora de decidir: a partir deste sábado, no sexto consistório para a criação de cardeais, 88 países passam a estar sentados neste órgão colegial, 66 deles com capacidade eleitoral, Portugal incluído, que é como quem diz, com menos de 80 anos, segundo contabilizou a Agência Ecclesia.

Ler mais

Exclusivos