Premium Teatro de Olisipo. O cartão-de-visita da Lisboa romana vai ser monumento nacional

Felicitas Iulia Olisipo tinha um imponente teatro que se erguia na colina do Castelo. As ruínas desse edifício foram descobertas em 1798, novamente enterradas e redescobertas nos anos 1960. Agora vão ser "reclassificadas".

O edifício impunha-se à vista de quem chegava à cidade por mar. Na colina que ainda não era a do Castelo, um imponente paredão de 16 metros e os pátios em socalco na colina eram o cartão-de-visita para quem aportava à Felicitas Iulia Olisipo - a Lisboa romana. Era a fachada sul daquele que seria à época o mais imponente edifício da cidade: o teatro.

"Era um cartão-de-visita, com um fim propagandístico claro. Quem chegava sabia que estava a chegar ao império romano", diz Lídia Fernandes, arqueóloga e coordenadora do Museu de Lisboa - Teatro Romano. O complexo teria capacidade para cerca de quatro mil espetadores, o que aponta para uma cidade com uma considerável relevância: "Hoje em dia acredita-se que seria bastante mais importante do que aquilo que se pensava até há uma década."

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG