FIFA limita empréstimos. Saiba o cenário de Benfica, Sporting e FC Porto

Clubes só poderão emprestar seis jogadores com mais de 22 anos a emblemas estrangeiros por época. Em julho, começa a fase de transição para a entrada em vigor na época 2022-23. Os três grandes têm mais de 30 jogadores cedidos.

Há jogadores que são contratados e andam de empréstimo em empréstimo até acabarem o contrato. Para acabar com esse cenário, a FIFA decidiu limitar o número de empréstimos internacionais por clube. Uma medida que promete criar problemas aos três grandes de Portugal que, nesta altura, têm 32 jogadores nessa situação, segundo informações dos Relatórios e Contas dos clubes e do site Transfermarket. O Benfica é o que tem mais jogadores cedidos a emblemas estrangeiros (13), seguido do FC Porto (dez) e do Sporting (nove).

A fase de transição começa já em julho e cada país terá um período de três anos para adotar esta medida e limitar "os empréstimos internacionais para jogadores com 22 anos ou mais". Para começar, haverá uma fase de transição. Assim, na próxima época (2020-21) cada clube poderá fazer oito empréstimos a emblemas internacionais, passando esse número para seis em 2022-23. O organismo mundial decidiu ainda que haverá "um máximo de três empréstimos para dentro e três empréstimos para fora entre os mesmos clubes".

As cedências temporárias são um recurso muito utilizado pelos emblemas como forma de resolver o problema dos excedentários nos plantéis. Com mais poder financeiro do que os demais clubes em Portugal, Benfica, FC Porto e Sporting têm optado por oferecer contratos longos que prendem os jogadores por quatro ou cinco anos. Muitos deles não chegam a ser opção.

Os empréstimos também são uma forma de os emblemas europeus contornarem as regras do fair-play financeiro, uma vez que aliviam a folha salarial. O organismo que rege o futebol mundial pretende também impedir que os clubes contratem para emprestar, diminuindo assim as possibilidades de manipulação da verdade desportiva.

A lógica do empréstimo é manter o jogador ativo e se possível valorizá-lo desportiva e financeiramente, para regressar ou ser vendido. Mas, segundo um estudo de 2019 do Observatório Europeu do Futebol, só em 29, 6% dos casos os jogadores voltam ao clube com o qual têm contrato para ser opção. Em 27% das vezes o atleta é cedido novamente e em 43,4% sai em definitivo.

O Benfica tem 13 jogadores emprestados com 22 anos ou mais. Desses, há três que nunca se estrearam pelo clube encarnado. Cádiz, Benítez e Willock.

Entre os emprestados está Facundo Ferreyra, que chegou à Luz em junho de 2018, após terminar o contrato com o Shakhtar Donetsk. O avançado argentino tinha currículo, mas na Luz os golos não apareceram e ele acabou por ser cedido ao Espanyol no início desta temporada.

Depois há ainda jogadores como Fesja, que foi um dos pilares do meio-campo do Benfica nos últimos anos e que nesta época perdeu espaço. O sérvio foi cedido em janeiro ao Alavés. Ou Bruno Varela, o guarda-redes que chegou a ser titular na Luz com Rui Vitória, antes de cair em desgraça e ir para o Ajax. Ou ainda Yony González, que acabou de ser contratado ao Fluminense e foi cedido em menos de um mês e meio ao Corinthians, que ficou com opção de compra do passe.

Além desses, o Benfica tem mais dois empréstimos internacionais: Gedson, que tem 21 anos e foi cedido ao Tottenham, e Zé Gomes (20 anos), que está no Lechia Gdansk (Polónia).

Lista jogadores com 22 ou mais anos emprestados pelo Benfica a clubes estrangeiros

Filip Krovinovic (24 anos) West Bromwich Albion
Facundo Ferreyra (28 anos) Espanyol
Ljubomir Fejsa (31 anos) Alavés
Bruno Varela (25 anos) Ajax
Cristian Lema (29 anos) Newell's Old Boys
Caio (25 anos) Sharjah Cultural Sports Club
Jhonder Cádiz (24 anos) Dijon
Germán Conti (25 anos) Atlas Guadalajara
Yony González (25 anos) Corinthians
Oscar Benítez (27 anos) Delfin SC
Alfa Semedo (22 anos) Nottingham Forest
Pedro Pereira (22 anos) Bristol
Cris Willock (22 anos) Huddersfield Town

No Dragão a regra também está longe de ser cumprida por antecipação. Há nesta altura dez jogadores emprestados pelo FC Porto a clubes estrangeiros, além de Diogo Queirós (21 anos), que foi cedido ao Mouscron da liga belga. E desses, Janko, Ewerton e Rui Costa não chegaram a fazer qualquer jogo pelo clube portista.

Entre os dragões que andam a rodar está Fernando Andrade, o avançado que o clube contratou ao Santa Clara em janeiro de 2019. O brasileiro ainda fez alguns golos pela equipa portista, mas não conseguir captar a admiração de Sérgio Conceição e rumou a outras paragens, mais concretamente à Turquia, onde joga no Sivasspor.

Há ainda o caso de Saidy Janko, por exemplo. Muitos adeptos nem se lembrarão dele, pois nunca vestiu a camisola azul e branca, mas foi contratado ao Saint-Étienne em 2018 e agora cedido ao Young Boys da Suíça. Ou Osório, que foi contratado ao Tondela em 2018 para reforçar o centro da defesa, mas não ficou muito tempo. Na época passada foi emprestado ao Vit. Guimarães e neste ano ao Zenit da Rússia.

Lista jogadores com 22 ou mais anos emprestados pelo FC Porto a clubes estrangeiros

Fernando Andrade (27 anos) Sivasspor
Chidozie Awaziem (23 anos) Leganés
Yordan Osorio (25 anos) Zenit São Petersburgo
Saidy Janko (24 anos) Young Boys
Ewerton (27 anos) Urawa Red Diamonds
André Pereira (24 anos) Real Saragoça
João Pedro (23 anos) Bahia
Rui Costa (24 anos) Alcorcón
Jorge Fernandes (22 anos) no Kasimpasa
Luizão (22 anos) Vorskla

Em Alvalade o cenário não é muito diferente. São nove os leões espalhados pelo mundo, entre eles dois que não chegaram a vestir a camisola principal do Sporting (Jatoba e Ivanildo Fernandes).

Um dos cedidos é uma jovem promessa que tarda em se afirmar de leão ao peito: Matheus Pereira. O empréstimo do luso-brasileiro foi a solução encontrada pelo Sporting para o jovem extremo pelo terceiro ano consecutivo. Matheus já tinha estado cedido ao Chaves e ao CFC Nürnberg (Alemanha). Agora tem brilhado no WBA e já se fala que o clube inglês pode acionar a opção de compra, de cerca de dez milhões de euros.

Depois há ainda jogadores como Josip Misic, emprestado ao Paok em janeiro de 2019, por época e meia. O clube grego ficou com opção de compra do médio, que foi contratado pelos leões em janeiro de 2018 ao Rijeka, da Croácia, por três milhões de euros. Ou ainda Bruno Gaspar, contratado à Fiorentina. Depois de uma temporada em que participou em 30 jogos e apontou um golo, o lateral direito lesionou-se e perdeu espaço para Thierry Correia, Ristovski e Rosier, e embarcou para a Grécia.

O Sporting tem ainda o jovem Pedro Marques de 21 anos cedido ao Den Bosch (Holanda), Marco Túlio (21 anos) ao Roeselare (Bélgica) e João Queirós (21 anos) ao Willem II (Holanda)

Lista jogadores com 22 ou mais anos emprestados pelo Sporting a clubes estrangeiros

Matheus Pereira (23 anos) West Bromwich Albion
Abdoulay Diaby (28 anos) Besiktas
Josip Misic (25 anos) PAOK
Lumor (23 anos) Maiorca
Bruno Gaspar (26 anos) Olympiacos Pireu
André Geraldes (28 anos) Maccabi Telavive
Alan Ruiz (26 anos) Aldosivi
Carlos Jatoba (24 anos) Clube Regatas do Brasil
Ivanildo Fernandes (23 anos) Caykur Rizespor

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG