Premium Tindersticks: "O Mediterrâneo é hoje um mar de sofrimento"

Os britânicos Tindersticks estão de regresso aos discos com No Treasure but Hope, um disco "feito de uma forma muito humana", como relata ao DN o líder e vocalista da banda, Stuart A. Staples.

A banda britânica Tindersticks está de regresso a Portugal para três concertos que servem de apresentação ao último disco, No Treasure But Hope, um trabalho editado no início do ano, que o vocalista Stuart Staples apresenta como "um novo começo". Já passou mais de um quarto de século desde a primeira apresentação dos Tindersticks em Portugal, num memorável concerto na Aula Magna, que marcou o início de uma longa relação de amor entre o público português e banda britânica.

"Foi nesse concerto que percebemos a importância e o poder da música para unir pessoas", recorda o vocalista Stuart A. Staples. Tal como então, o músico, que atualmente reside em Ítaca, na Grécia, veio de comboio desde Madrid até Lisboa para falar sobre o novo disco No Treasure but Hope, um trabalho "mais humano" e "mais próximo da confiança e da liberdade" que a banda sentia no início da carreira. E para o início do próximo ano, em fevereiro, está novamente de regresso, desta vez na companhia dos restantes Tindersticks, para uma minidigressão de cinco datas por Portugal, com passagem por Faro, Lisboa, Leiria, Coimbra e Porto.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG