Aconteceu em 1867 - O dia em que Portugal aboliu a pena de morte

Diário de Notícias antecipou a aprovação da lei que impedia retirar a vida a condenados por crimes civis.

Foi neste dia, 1 de julho de 1867, que Portugal aboliu a pena de morte. O Diário de Notícias antecipou o facto de o país ser o primeiro Estado soberano moderno da Europa a abolir a pena máxima para crimes civis. A proposta do ministro da Justiça, Manuel Baptista, foi aprovada na Câmara dos Pares do Reino e o decreto aprovado durante o reinado de D. Luís. No entanto, o Código de Justiça militar só a aboliu completamente em 1976.

Os últimos condenados à morte oficialmente em Portugal, foram Diogo Alves, conhecido pelo Pancada, a 19 de fevereiro de 1841, condenado por matar mais de 70 pessoas, e José António Domingues, a 24 de novembro de 1845, pela morte de três pessoas em Tavira.

Nesse mesmo dia o jornal noticiou que John A. MacDonald era empossado como o primeiro-ministro do Canadá. Esta data é comemorada anualmente no país como o Dia do Canadá, sendo feriado nacional.

Também no dia 1 de julho, mas de 1906 foi fundado o Sporting. No mesmo dia, mas em 1920 nasceu Amália Rodrigues, o nome maior do fado português - este ano cumprem-se os cem anos do seu nascimento. Também hoje faria anos Salgueiro Maia, o revolucionário de Abril, nascido a 1 de julho de 1944. Foi também num 1 de julho que a ilha da Madeira se tornou região autónoma, pela Constituição da República Portuguesa de 1976.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG