Tribunal japonês ouve ex-presidente da Nissan na próxima semana

Advogados de Carlos Ghosn tinham apresentado pedido para saber as razões da detenção do gestor durante mais de mês e meio.

Carlos Ghosn, o ex-presidente do conselho de administração da Nissan, vai saber na próxima semana quais as razões para estar detido no Japão há mais de mês e meio. O gestor vai ser ouvido na terça-feira, 8 de janeiro, por um tribunal de Tóquio, na sequência do pedido apresentado pelos seus advogados, adianta esta sexta-feira a Bloomberg.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG