Teletrabalho obrigatório até final de maio em todo o país

Decisão foi transmitida aos parceiros sociais na reunião de Comissão Permanente de Concertação Social desta quarta-feira, pela ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho.

O Governo deverá manter a obrigatoriedade do teletrabalho até final de maio, estendendo o prazo até 16 de maio. A decisão foi transmitida aos parceiros sociais na reunião de Comissão Permanente de Concertação Social desta quarta-feira, pela ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho.

"O Governo prevê manter o teletrabalho obrigatório nos termos atuais até ao final de maio", afirmou João Vieira Lopes, presidente da Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CCP) no final da reunião com o Governo, em declarações ao Público.

No final de abril, com o fim do estado de emergência, o Governo aprovou em Conselho de Ministros uma resolução que definia que o teletrabalho se manteria obrigatório em todos os concelhos do território continental até ao dia 16 de maio, independentemente de ser ou não um concelho de risco. Inicialmente, o teletrabalho obrigatório - quando se arrancou com o segundo desconfinamento foi apontado para até ao final do ano.

A possibilidade de se estender por mais 15 dias a obrigatoriedade do teletrabalho já tinha sido equacionada na última reunião da Comissão de Concertação Social e o Governo terá mesmo optado por essa opção.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG