Rodoviárias vão gastar mais 50ME com gasóleo. Empresas admitem fechos

Associação de transportadoras de passageiros defende acesso ao gasóleo profissional e lamenta que apoios do Estado apenas cubram 20% das despesas com combustíveis.

As empresas rodoviárias de passageiros vão gastar mais 50 milhões de euros com gasóleo neste ano do que em 2020. As contas são da associação de transportadoras ANTROP, que antecipa fechos de empresas caso não haja um aumento das ajudas do Estado, segundo um comunicado divulgado nesta terça-feira.

"Perante a atual situação de aumento brutal dos combustíveis e da carga fiscal, além de outros fatores como o custo do trabalho, é inevitável que muitas empresas do serviço público de transporte de passageiros acabem por ter que fechar portas, sufocadas por prejuízos sistemáticos, e sem conseguirem ver assegurados os apoios que estavam a negociar com o Governo", receia o presidente da ANTROP, Luís Cabaço Martins, citado em comunicado.

O Governo anunciou na sexta-feira um apoio de 1050 euros por autocarro para as transportadoras lidarem com o aumento do preço dos combustíveis: serão 10 cêntimos de desconto para 2100 litros por mês.

Segundo a associação, este desconto, no valor de 12 milhões de euros, apenas cobra um quinto das despesas extraordinárias com a subida do preço dos combustíveis.

Diogo Ferreira Nunes é jornalista do Dinheiro Vivo

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG