Pfizer anuncia que já não se funde com irlandesa Allergan

Decisão é consequência das novas normas anunciadas pelo Governo dos EUA que põem restrições a fusões de empresas como a que tinha sido anunciada entre as duas farmacêuticas

O grupo farmacêutico Pfizer confirmou hoje que já não se vai fundir, como tinha planeado, com a empresa irlandesa Allergan, uma operação avaliada em cerca de 150.000 milhões de dólares.

Num comunicado difundido pela Pfizer, com sede em Nova Iorque, a empresa afirmou que a decisão é consequência das novas normas anunciadas pelo Governo dos Estados Unidos que põem restrições a fusões de empresas como a que tinha sido anunciada entre as duas farmacêuticas.

A ideia da Pfizer era unir-se à farmacêutica irlandesa Allergan e transferir os quartéis-generais para a Irlanda para pagar menos impostos, uma movimentação já realizada por outras empresas dos Estados Unidos, apesar das críticas políticas que geraram.

O comunicado da Pfizer, divulgado quase três horas antes da abertura de Wall Street, confirma versões que estavam a ser adiantadas nas últimas sobre o perigo desta operação ser anulada.

Segundo o comunicado, a decisão implica o pagamento pela Pfizer à Allergan de 150 milhões de dólares pelos gastos associados a esta operação, a maior fusão empresarial que se tinha anunciado nos Estados Unidos durante este ano.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG