Exclusivo Mais impostos e incentivos: Governo avança com nova reforma fiscal verde

Comissão vai apoiar Portugal a gastar melhor os subsídios europeus. "Queremos que países estejam prontos para gerir os fundos com máxima eficiência", diz Elisa Ferreira.

O quadro fiscal que penaliza o uso de materiais muito poluentes e as emissões de carbono e incentiva a migração para usos mais "amigos" do ambiente ("verdes") vai levar uma nova grande volta em Portugal, revelou ontem a Comissão Europeia (CE).

O governo vai trabalhar com Bruxelas numa "nova reforma fiscal verde", aprofundando assim a primeira vaga reformista (agravamento de impostos a par de novos descontos e benefícios fiscais) lançada pelo anterior executivo do PSD-CDS, em 2015, o seu último ano no poder. Foi aquela reforma que criou, por exemplo, o imposto específico sobre os sacos de plástico fino, que eram abundantemente disponibilizados pelos supermercados. Teve resultados. O consumo desses plásticos caiu a pique.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG