Cabral dos Santos apresenta carta a desmentir Berardo sobre créditos na CGD

Berardo tinha dito que Cabral dos Santos era o seu interlocutor nos créditos da CGD para comprar ações do BCP.

O antigo diretor de grandes empresas da Caixa Geral de Depósitos, José Cabral dos Santos, mencionou uma carta em que José Berardo pede um crédito ao antigo presidente do banco público, Carlos Santos Ferreira, para a compra de ações do BCP. O empresário tinha dito, na sua audição na comissão de inquérito à gestão do banco público, que os bancos tinham ido ter com ele para dar crédito e mencionou o nome de Cabral dos Santos como "interlocutor" nos créditos concedidos pela CGD.

O ex-responsável pela direção de empresas do banco público contradisse, esta segunda-feira no Parlamento, essa afirmação. "Berardo respondeu o meu nome mas encontrei no arquivo da CGD numa carta de 10 de novembro de 2006 da Fundação Berardo, assinada por José Berardo, e dirigida a Carlos Santos Ferreira. O assunto: concessão de uma linha de crédito" de 350 milhões de euros para comprar ações do BCP.

Leia mais em Dinheiro Vivo.

Exclusivos