FMI e CE juntam-se à OCDE e pedem ao governo mais reformas laborais

Credores aceitam bons resultados, mas dizem que corte do défice não é sustentável. Centeno recorda erros de previsão do FMI.

Portugal faz progressos "positivos" em várias áreas, como a redução do défice e a liberalização do mercado de trabalho, mas é preciso mais, defenderam ontem o Fundo Monetário Internacional (5ª avaliação pós-programa) e a Comissão Europeia (no âmbito do semestre europeu).

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG