FMI avisa que bom ambiente "por não durar muito"

"Mundo está a ganhar velocidade e deve crescer 3,9% em 2018 e 2019", diz novo outlook

O crescimento da economia mundial ganhou alguma força e foi revisto em alta pelo Fundo Monetário Internacional (FMI). "O mundo está a ganhar velocidade e deve crescer 3,9% em 2018 e 2019", referiu ontem o economista-chefe do FMI, Maurice Obstfeld.

No entanto, este impulso favorável "reflete uma confluência de fatores que provavelmente não durará muito", disse o responsável na apresentação da atualização intercalar do Panorama Económico Mundial (outlook). Este estudo só calibra as previsões para as principais economias do globo. A partir de Davos, na Suíça, a instituição de Christine Lagarde diz estar mais otimista quanto ao rumo global no curto prazo. A comparação é feita com o outlook de há três meses.

O crescimento mundial deste ano e do próximo foi revisto duas décimas em alta, para 3,9%, em ambos os anos. "A crise financeira pode parecer definitivamente ultrapassada, mas sem uma ação imediata [...] a próxima recessão virá mais cedo e será mais difícil de combater", avisou Obstfeld.

A zona euro recebeu uma promoção de três décimas nos dois anos em causa, devendo crescer 2,2% neste ano, ainda que depois perca gás, até 2% de expansão do produto interno bruto (PIB) em 2019. A menção honrosa vai para os Estados Unidos. "A recente legislação fiscal dos EUA contribuirá significativamente para o crescimento nos próximos anos, em grande parte devido aos incentivos temporários e excecionais ao investimento."

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG