Finanças: CGD precisa de menos capital porque o prejuízo foi menos mau

Prejuízos foram muito elevados (cerca de 1,9 mil milhões de euros), mas esperava-se que fosse pior, deixam perceber o gabinete de Mário Centeno.

A injeção pura de capital, em dinheiro, por parte do Estado português na Caixa Geral de Depósitos (CGD) foi revista em baixa dos 2,7 mil milhões de euros estimados inicialmente para 2,5 mil milhões de euros porque o banco público precisa de fazer menos provisões para riscos e perdas (menos 200 milhões de euros), explicou o Ministério das Finanças nesta sexta-feira. Os prejuízos foram muito elevados (cerca de 1,9 mil milhões de euros), mas esperava-se que fosse pior, basicamente.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG