Cristiano Ronaldo devia estar preso, entende Fisco espanhol

"Temos pessoas na prisão por terem deixado de pagar 125 000 euros", defendeu especialista no tribunal. Defesa do jogador já negou acusações

Cristiano Ronaldo devia estar preso por causa da alegada fraude fiscal de 14,7 milhões de euros. Este é o entendimento de Caridad Gómez Mourelo, responsável da unidade central de coordenação do Tesouro espanhol especialista em crime fiscal, em declarações ao Tribunal de Primeira Instância de Pozuelo de Alarcón. Para esta responsável, há contribuintes presos no país por crime cometidos por valores muito mais baixos.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG