Costa considera "justo" repor "normalidade" no aumento dos salários

O chefe do governo explicou que, além dos 750 milhões de euros, existe "uma margem de mais 50 milhões de euros, que é possível alocar a este objetivo"

O primeiro-ministro, António Costa, considerou este domingo "justo" repor a "normalidade" no aumento dos salários da função pública, depois de terem sido descongeladas as carreiras.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG