Comprar casa na rua mais cara do país pode custar mais de 2,7 milhões de euros

A tabela das dez ruas mais caras de Portugal é dominada por localizações no distrito de Lisboa.

Em média, comprar uma casa na rua mais cara de Portugal poderá custar bem mais de dois milhões de euros. Na busca das ruas mais caras do país, o primeiro lugar da tabela é ocupado pela Avenida Brasil, em Cascais, com um preço médio de 2 743 000 euros.

Segue-se a Avenida Marginal, na freguesia de Oeiras e São Julião da Barra, com um preço médio de 2 670 084 euros. A fechar o pódio, a Rua da Misericórdia, com preços médios a rondar os 2 609 893 euros.

A quarta posição é ocupada pela urbanização de Vale do Lobo, em Almancil, no distrito de Faro. Adquirir uma casa de luxo aqui continua a estar acima da fasquia dos 2,4 milhões de euros, com um preço médio de 2 476 245 euros, indicam os cálculos do Idealista.

No quinto lugar está a Rua Cravos, em Cascais, com um preço médio de 2 239 944 euros. A Rua Junqueira, em Alcântara, ocupa a sexta posição (2 219 324 euros). A Avenida Dom Nuno Álvares Pereira, no Estoril, tem um preço médio de 2 080 000 euros.

É só a partir do oitavo lugar da lista, ocupado pela Avenida Dom Vasco da Gama, em Belém, que os preços começam a estar abaixo da fasquia dos dois milhões de euros. Esta morada tem um preço médio de 1 997 364 euros.

A chegar ao fim da lista das dez ruas mais caras do país está a Avenida Montevideu (em 9.º lugar), em Nevogilde, no Porto, com preço médio de 1 988 000 euros. No Estoril, a Rua Melo e Sousa, é a décima morada mais cara do país, onde comprar uma casa pode custar 1,95 milhões de euros.

A plataforma fez este estudo analisando o preço médio absoluta de apartamentos e moradias anunciados na mesma rua. "Para evitar distorções nos dados, apenas se consideraram as ruas que contavam com um mínimo de 10 anúncios, eliminando ainda imóveis duplicados. Este estudo apenas revela o preço médio das ruas, o que não significa que sejam as casas mais caras de cada mercado", é indicado.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG