Bruxelas faz elogios rasgados às reformas do PSD/CDS

Reformas lançadas entre 2013 e 2015 têm impacto total de 2% no PIB até final da legislatura (2019), de 1% no emprego e de 2% na redução no défice

Portugal é de quatro países da zona euro analisados o que mais tem a ganhar com as reformas estruturais, diz a Comissão Europeia. Um estudo divulgado nesta segunda-feira diz mesmo que as reformas do anterior Governo PSD/CDS lançadas entre 2013 e 2015 vão ter um impacto total de 2% no PIB até ao final da legislatura (2019), de 1% no emprego e de 2% na redução no défice.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG