APREN. Conclusões do relatório final sobre renováveis são inconstitucionais

A dupla subsidiação aos produtores de energias renováveis está avaliada no relatório em 300 milhões de euros. Números contestados pela APREN.

Na visão de Pedro Amaral Jorge, o novo presidente da Associação Portuguesa de Energia Renováveis, as conclusões da proposta de relatório final da comissão parlamentar de inquérito às rendas excessivas, que será votada esta tarde no parlamento, no que diz respeito às energias renováveis são inconstitucionais.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG