Alfarelos tem plano anti-cheias há 10 anos na gaveta

Em 2008, Refer apresentou plano para elevar a linha ferroviária nesta estação da Linha do Norte em até 1,5 metros para evitar cheias do rio Mondego.

A linha do Norte poderia não ter sofrido perturbações este fim de semana se há 10 anos tivesse seguido o plano para elevar o traçado junto a Alfarelos, cuja estação ficou inundada esta sábado com a subida do Mondego. O projeto acabou por não avançar e a circulação de comboios na principal linha ferroviária portuguesa está a ser fortemente perturbada no fim de semana antes do Natal - ontem foi suspensa a circulação do Intercidades e do Alfa Pendular entre Lisboa e Porto.

Em 2008, a antiga Refer apresentou um plano que iria levar à subida da plataforma, entre 0,8 e 1,4 metros num traçado de 10,9 quilómetros da Linha do Norte. Junto à estação de Alfarelos, a linha seria mesmo elevada em até 1,5 metros "para evitar situações de inundação" que viessem a ocorrer "por deficiência de funcionamento do sistema de controlo de cheias existente na bacia do rio Mondego", escreveu na altura a APA - Agência Portuguesa do Ambiente.

Apesar de o estudo e a avaliação de impacto ambiental terem recebido 'luz verde' da APA, o projeto acabou por não avançar. Nos últimos anos, apenas houve uma renovação da via neste traçado - foi a primeira obra a ficar concluída ao abrigo do plano de investimento Ferrovia 2020.

As obras, que iriam decorrer durante dois anos, também incluíam um novo edifício para esta estação - há mais de uma década com instalações provisórias depois o prédio original ter sido demolido após as cheias de 2001 - , a retificação de curvas e ainda a eliminação de várias passagens de nível. Esta intervenção permitiria duplicar a velocidade de circulação dos comboios neste troço, de 80 para 160km/h.

Em 1996, a Refer também tinha apresentado um projeto de modernização da linha ferroviária entre Alfarelos e Taveiro, no concelho de Coimbra, e que incluía a quadruplicação deste troço. O projeto não avançou porque a avaliação de impacto ambiental foi chumbada.

A zona de Alfarelos é mais conhecida por servir a linha do Norte, por onde passa o Alfa Pendular e onde existe uma paragem para o Intercidades. Através da Bifurcação de Lares, também serve os comboios entre Coimbra e Figueira da Foz e permite a ligação dos passageiros vindos do Norte do país à linha do Oeste.

jornalista do Dinheiro Vivo

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG