Voltar a Portugal e trabalhar em Inglaterra no horizonte de Vítor Pereira

Treinador português diz que não contava voltar "tão cedo" ao país, mas que a questão familiar pode acelerar o regresso, que não será necessariamente para o FC Porto

Vitór Pereira confessou esta terça-feira, à margem do Fórum Nacional de Treinadores, que ainda se sente desafiado na China, mas que espera regressar a Portugal e tem o sonho de trabalhar em Inglaterra.

"Ainda me sinto desafiado na China. Fomos campeões mas há mais coisas para ganhar. Há a Liga dos Campeões, que é mais difícil, mas queremos revalidar o título e dotar a equipa de mais qualidade de jogo. Chegar à China e bater o Guanghzou... estamos a falar de um clube que está organizado para ganhar e que vinha de sete títulos consecutivos", começou por dizer o antigo treinador do FC Porto, agora no Shangai SIPG, em conversa com os jornalistas.

"Vou voltar a Portugal, naturalmente. Não estava nos meus planos voltar tão cedo, mas pesa um bocadinho a questão familiar. Só no FC Porto? A minha grande paixão é o futebol. Quando voltar, quero um projeto que seja bom para mim e em que as pessoas sintam que sou o treinador indicado", afirmou, admitindo orientar outro clube que não o que levou ao título nacional em 2011/12 e 2012/13.

Vítor Pereira diz que tenta acompanhar "os melhores jogos" do campeonato português, que considera estar "ao rubro" e que se vai definir pela "personalidade e capacidade para lidar com plano emocional".

Com o sonho de treinar na liga inglesa, o que pensa que "mais cedo ou mais tarde vai acontecer", recordou o golo de Kelvin aos 92 minutos que lhe deu uma decisiva vitória sobre o Benfica em maio de 2013: "Foi provavelmente o momento mais marcante da minha carreira e provavelmente será o momento mais marcante da minha carreira até ao fim. Para quem o viveu, para uns foi positivo e para outros foi negativo, mas foi inesquecível."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG