Treinadora do Valadares Gaia impedida de levar filha de 15 dias para o Jamor

A treinadora do Valadares Gaia foi hoje impedida de entrar com a filha de 15 dias no Estádio Nacional, em Oeiras, e chegou à final da Taça de Portugal feminina com cerca de 30 minutos de atraso.

Mara Vieira, que foi mãe há duas semanas, esteve com a criança nas proximidades do estádio antes do início da partida e relegou para a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) "explicações para ter chegado atrasada" ao relvado do Jamor.

"Ter um filho é uma escolha pessoal e é possível tê-lo e conciliar com ser treinadora de futebol, mas tem de haver alteração de mentalidades", comentou a treinadora do Valadares Gaia, na conferência de imprensa após o encontro.

Fonte da FPF esclareceu aos jornalistas, que "a bebé ficou com o pai na Cidade do Futebol, nas proximidades do Estádio Nacional, uma vez que, por lei, não é permitida a presença de crianças com idade inferior a três anos no recinto desportivo".

Ainda assim, Mara Vieira procurou desvalorizar a situação, salientando que o mais importante é que "as jogadoras estão contentes" pela sua treinadora e que o Valadares Gaia "apoiou sempre" na sua decisão.

Exclusivos

Premium

Espanha

Bolas de aço, berlindes, fisgas e ácido. Jovens lançaram o caos na Catalunha

Eram jovens, alguns quase adultos, outros mais adolescentes, deixaram a Catalunha em estado de sítio. Segundo a polícia, atuaram organizadamente e estavam bem treinados. José Manuel Anes, especialista português em segurança e criminalidade, acredita que pertenciam aos grupos anarquistas que têm como causa "a destruição e o caos" e não a luta independentista.