O leão de Rúben Amorim é jovem e vai rugindo (veja os golos)

O Sporting venceu esta noite de quinta-feira o Tondela, por 2-0, na 27.ª jornada da I Liga. Leões estão agora em terceiro lugar sem a companhia do Sp. Braga, que joga na sexta-feira com o Famalicão. Técnico leonino já recuperou pontos a FC Porto e Benfica desde que chegou...

Um Sporting interessante este de Rúben Amorim. Mesmo sem estar bem calibrado, o esquema funciona, fruto de muita organização em campo, alguma guelra jovem (média de idade de 23 anos) e algum talento individual. O triunfo desta quinta-feira, frente ao Tondela, é exemplo disso. Uma exibição compacta coroada mais uma vez com dois lances de bola parada. Jovane de livre e Sporar de grande penalidade resolveram o jogo na primeira parte e colocaram o clube em terceiro lugar, embora que de forma provisória, até ao jogo do Sp. Braga com o Famalicão. Os dois rivais defrontam-se na sexta-feira e os leões podem até ganhar pontos a ambos.

Há muito dedo do jovem técnico contrato ao Sp. Braga por dez milhões de euros (mais juros) na forma como a equipa se comporta em campo e resolve os jogos. Desde que chegou, o Sporting já recuperou cinco pontos para o FC Porto e quatro ao Benfica. O Sporting tinha 39 pontos quando o treinador se estreou com um triunfo frente ao Des. Aves antes da paragem forçada devido à pandemia. Desde que o futebol regressou aos relvados, somou um empate (Vit. Guimarães) e mais duas vitórias (Paços de Ferreira e Tondela), totalizando agora 49 pontos.

Frente ao Tondela, Rúben Amorim recuperou o experiente Mathieu, manteve Matheus Nunes e apostou em Nuno Mendes a umas horas do jovem lateral fazer 18 anos. Desde Cristiano Ronaldo em 2003 que nenhum jogador tão jovem merecia a confiança de um treinador de início. E Nuno Mendes não se limitou a marcar presença. Esteve em algumas combinações interessantes com Jovane, atreveu-se no remate e esteve ligado ao lance da grande penalidade que deu o 2-0 aos leões.

O Sporting pegou cedo no jogo, com mais posse de bola e mais iniciativa de jogo, a equipa leonina chegou cedo ao golo. O homem do momento em Alvalade voltou a ser o protagonista maior na marcação de um livre direto. O camisola 77 assumiu a marcação com a anuência de Mathieu e não defraudou a confiança do francês. Um golo soberbo em mais uma grande exibição de Jovane, que merecia aplausos das bancadas.

O segundo golo leonino não demoraria muito a acontecer. Um desvio com o braço de um jogador do Tondela, na sequência de uma bela combinação entre Nuno Mendes e Jovane Cabral, levou Sporar à marca dos 11 metros. O esloveno não falhou e deu tranquilidade ao Sporting, que chegou ao intervalo na frente do marcador, com justiça, uma vez que o Tondela optou por jogar fechado lá trás e não fez qualquer remate na primeira parte.

No segundo tempo os leões optaram por jogar na expetativa do que o adversário queria e podia fazer. E esperava-se um pouco mais do Tondela. A arte de defender pareceu mais um castigo para os jogadores da equipa de Natxo. Atrair o adversário para depois sair com bola e em velocidade foi uma arte bem usada para Sporar. O avançado leonino está em grande forma e criou uma oportunidade para bisar, mas depois de passar por três adversários atirou sem nexo.

Os jogadores do Sporting sentiram o passar dos minutos. O cansaço ameaçou destruiu o bloco compacto do primeiro tempo, mas a estratégia defensiva do adversário ajudou a que isso não se notasse muito. O jogo acabou assim com mais um triunfo leonino.

VEJA OS GOLOS

2-0 Sporar de grande penalidade

1-0 Jovane de livre direto

FICHA DE JOGO

Jogo realizado no Estádio José Alvalade, em Lisboa

Sporting - Tondela, 2-0

Ao intervalo: 2-0

Marcadores: 1-0, Jovane Cabral, 13'; 2-0, Sporar, 31' (grande penalidade)

Sporting: Luís Maximiano, Eduardo Quaresma, Coates, Mathieu (Borja, 75'), Rafael Camacho (Ristovski, 69'), Wendel (Battaglia, 69'), Matheus Nunes, Nuno Mendes, Gonzalo Plata (Francisco Geraldes, 75'), Jovane Cabral e Sporar (Pedro Mendes, 88').

Treinador: Rúben Amorim

Tondela: Cláudio Ramos, Petkovic (Tiago Almeida, 63'), Philipe Sampaio, Yohan Tavares (Ricardo Alves, 62'), Filipe Ferreira, Jaquité, Pepelu (Pedro Augusto, 88'), Jhon Murillo, Valente (Jonathan Toro, 73'), Richard Rodrigues e Ronan (Ruben Fonseca, 73')

Treinador: Natxo González

Árbitro: Manuel Oliveira (AF Porto)

Ação disciplinar: cartão amarelo para Yohan Tavares (10'), Tiago Almeida (87') e Ricardo Alves (89')

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG