A aliança imbatível de Jovane e Rúben Amorim

O Sporting deslocou-se esta sexta-feira à Cidade do Futebol para ganhar ao Belenenses SAD, por 3-1, na 28.ª jornada da I Liga. Camisola 77 marcou pelo terceiro jogo consecutivo. Treinador soma 14 jogos seguidos sem perder desde que se estreou no Sp. Braga.

Não há volta a dar. Este Sporting resulta de uma aliança vencedora entre Rúben Amorim e Jovane. O jogo com o Belenenses SAD, esta sexta-feira, na Cidade do Futebol (Oeiras), foi mais um para a conta do jovem extremo, que totaliza três jogos seguidos a marcar. O pacto com o golo do camisola 77 dos leões funciona e vale preciosos pontos na luta do 3.ª lugar da Liga, que volta agora a ser do leão. Com mais este triunfo, a equipa de Alvalade é aquela que somou mais pontos desde o regresso da I Liga (10 pontos, mais um do que o Paços de Ferreira).

Desde que o técnico assumiu o comando dos leões há cinco jogos e recuperou o médio que a sorte do jogo lhes sorri. E não é coisa pouca. As coisas que antes corriam mal, agora correm bem. O luso-cabo-verdiano é uma força da natureza que carrega o leão em campo e só para quando chega à baliza. Já o jovem técnico segue sem perder na I Liga. Desde que se estreou ao serviço do Sp. Braga já leva 12 vitórias, incluindo sobre Benfica, Sporting e FC Porto, e dois empates, em 14 jogos!

A equipa de Petit - Gonçalo Silva e Silvestre Varela não recuperaram, André Santos sim - adiantou-se no jogo bem cedo com um golo oportuno de Licá. Depois o Sporting passou a ter mais bola e conseguiu fazer estragos. O empate foi da autoria de Coates. O capitão leonino, que tinha deixado fugir Licá no golo do Belenenses SAD, redimiu-se num belo golo de cabeça. O central uruguaio, tal como os outros jogadores do Sporting, usaram o nome de Mathieu na camisola. O francês sofreu uma lesão grave num treino durante a semana que o obrigou a acabar a carreira. No jogo com os azuis de Lisboa, Mathieu foi substituído por Borja, enquanto o jovem lateral Nuno Mendes se manteve no onze em vez de Acuña.

O jogo estava vivo e Jovane consumou a reviravolta no marcador aos 36 minutos com um bonito remate à meia volta. Ele não se limita a ser importante e insiste na nota artística. Foi o primeiro golo do jovem extremo de bola corrida.

Com o Belenenses SAD melhor na partida e Licá sedento de protagonismo, a equipa de Petit ainda fez o empate para os azuis, mas o golo não contou por fora de jogo do avançado. Sem deixar o adversário ganhar fôlego, os leões aumentaram a vantagem num lance polémico. O suspeito do costume foi chamado à marca dos 11 metros e até permitiu a defesa de Koffi, mas o árbitro mandou repetir a grande penalidade e Jovane fez mesmo o 3-1 para o Sporting antes do intervalo.

O luso-cabo-verdiano acabou a primeira parte a coxear e já não voltou para o segundo tempo. Entrou Geraldes para o lugar dele e as dinâmicas da equipa de Rúben Amorim até melhoraram. O jogo fluía mais entre Wendel e Francisco Geraldes, que teve o 4-1 nos pés assim que entrou, mas viu Koffi negar-lhe o golo. Por mais que o Sporting tenha tentado não conseguiu bater o guarda-redes do Belenenses SAD, que ainda negou o golo a Coate e a Geraldes mais uma vez.

E assim o Sporting somou terceira vitória em quatro jornadas após a retoma.

VEJA OS GOLOS

1-3 Jovane (Sporting)

1-2 Jovane (Sporting)

1-1 Coates (Sporting)

1-0 Licá (Belenenses SAD)

FICHA DE JOGO

Jogo realizado na Cidade do Futebol, em Oeiras

Belenenses SAD-Sporting, 1-3

Ao intervalo: 1-3

Marcadores: 1-0, Licá, 9'; 1-1, Coates, 21'; 1-2, Jovane Cabral, 36'; 1-3, Jovane Cabral, 45'+2' (grande penalidade)

Equipas

Belenenses SAD: Koffi, Tiago Esgaio (Diogo Calila, 78'), Cafú Phete, Nuno Coelho, Rúben Lima, Nilton Varela, Show (Robinho, 78'), André Santos (Nuno Pina, 61'), Marco Matias, Licá (Dieguinho, 67') e Cassierra (Keita, 68')

Treinador: Petit

Sporting: Luís Maximiano, Ristovski (Rafael Camacho, 73'), Eduardo Quaresma (Ilori, 67'), Coates, Borja, Nuno Mendes, Wendel (Battaglia, 87'), Matheus Nunes (Doumbia, 67'), Gonzalo Plata, Jovane Cabral (Francisco Geraldes, 46') e Sporar

Treinador: Rúben Amorim

Árbitro: Hélder Malheiro (AF Lisboa)

Ação disciplinar: cartão amarelo para André Santos (21'), Nilton Varela (34'), Koffi (45'+1'), Gonzalo Plata (80') e Dieguinho (84')

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG