5,2 km em menos de 20 minutos. Aos 61 anos, Rosa Mota continua a ganhar

A antiga campeã olímpica venceu a prova, melhorou o tempo do ano passado e ainda terminou a corrida "a tentar apanhar alguns jovens masculinos" que seguiam à sua frente

A portuguesa Rosa Mota venceu este domingo, pelo segundo ano consecutivo, a mini-maratona de Macau, ao correr 5200 metros em 19:31 minutos, melhorando a marca do ano passado. "Estava em melhor forma do que estava no ano passado", afirmou à Lusa, sorridente, a maratonista de 61 anos, depois de ter batido em 02:31 minutos o tempo alcançado em 2018. "O ano passado ainda tive uma atleta atrás de mim, este ano não, competi comigo própria e a tentar apanhar alguns jovens masculinos que estavam à minha frente", sublinhou a ex-campeã do mundo e da Europa.

"Estava em melhor forma do que estava no ano passado"

A ex-campeã olímpica, que foi convidada pela organização da 38.ª Maratona Internacional para ser 'embaixadora' anti-doping, afirmou que ainda que tem vontade para continuar a correr e que não perdeu o gosto pela competição. "É o gosto e o prazer que sempre tive pela corrida, continuo a mexer-me e adoro correr e gosto muito de competir também", frisou.A mini-maratona, assim como a meia-maratona, integraram o programa da 38.ª Maratona Internacional de Macau.

"É o gosto e o prazer que sempre tive pela corrida, continuo a mexer-me e adoro correr e gosto muito de competir também"

A atleta portuguesa Joana Fonseca terminou a maratona na 14.ª posição. Na meia-maratona, Vítor Oliveira garantiu o 5.º posto e a atleta Carla Martinho terminou a prova pelo segundo ano consecutivo em 3.º lugar. "Macau, por acaso, tem-me corrido bem, tenho sido muito feliz em Macau", disse à Lusa Carla Martinho.

"Este ano ainda por cima com melhor tempo do que no ano em que ganhei cá (2015), ou seja, tenho de estar muito satisfeita. Muito feliz", sublinhou a atleta portuguesa.

Na meia-maratona, destaque ainda para atleta de Angola Adelaide Machado que terminou o 3.º lugar, para a moçambicana Zeferina Lundo que concluiu a prova no 5.º lugar e para a cabo-verdiana Sandra Teixeira que alcançou a 8.ª posição. Já nos masculinos, o cabo-verdiano Samuel Freire e o moçambicano Donaldo Machado terminaram a meia-maratona no 4.º e 8.º lugar, respetivamente. O atleta da Etiópia Tafese Abebe e a queniana Esther Karami venceram as provas masculinas e femininas da maratona.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG