Ronaldo "felicíssimo" com título da Juventus dedica-o a quem sofre com a covid-19

Cristiano Ronaldo confessou-se hoje "felicíssimo" pelo segundo título consecutivo de campeão italiano de futebol conquistado ao serviço da Juventus, dedicando a vitória especialmente àqueles que "sofreram e estão a sofrer" com a pandemia de covid-19.

"Estou felicíssimo pelo segundo 'scudetto' consecutivo e por continuar a construir a história deste grande e esplêndido clube. Este título é dedicado a todos os adeptos da 'Juve', em particular àqueles que sofreram e estão a sofrer com a pandemia que nos apanhou a todos de surpresa e virou o mundo do avesso", pode ler-se numa publicação do internacional português na sua conta na rede social Instagram.

Numa mensagem escrita em italiano, a ilustrar uma foto com os seus companheiros da 'Juve', Ronaldo admite que vencer a Liga italiana "não foi fácil".

"A vossa coragem, a vossa atitude e vossa determinação foram a força de que precisávamos para enfrentar esta reta final do campeonato e lutar até ao final por este título, que pertence a toda a Itália. Um grande abraço", concluiu.

A Juventus assegurou no domingo a conquista do nono título consecutivo de campeã italiana de futebol, o 36.º da sua história, ao vencer em casa a Sampdoria, por 2-0, na 36.ª ronda.

Na receção, sem adeptos, à Sampdoria, a formação de Turim chegou aos golos por Cristiano Ronaldo, aos 45+7 minutos - o 31.º no campeonato do português, que ainda falhou um penálti aos 89 -, e Bernardeschi, aos 67.

A 'Juve', que a duas jornadas do fim da Liga italiana tem sete pontos de vantagem sobre o segundo, o Inter de Milão, vence o título de forma consecutiva desde 2011/12, somando agora 36 cetros de campeã nacional.

Ronaldo engrossou assim a extensa lista de troféus, ao sagrar-se bicampeão italiano pela Juventus, numa época em que se tornou o primeiro futebolista a marcar 50 golos em três dos principais campeonatos europeus.

A Liga italiana foi retomada em 22 de junho, depois de ter sido suspensa no início de março devido à pandemia de covid-19.

A Itália foi durante várias semanas o epicentro da pandemia na Europa e continua a ser um dos países mais afetados a nível mundial, com 35.102 mortos associados à covid-19 e em mais de 245 mil casos confirmados de infeção.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG