Primeiro-ministro espanhol convida Marrocos a organizar Mundial 2030 com Espanha e Portugal

Pedro Sánchez terá estendido o convite aos responsáveis marroquinos depois de já terem surgido notícias de que uma candidatura ibérica a uma grande competição de futebol poderia estar a ser planeada

Não são de agora as notícias de que Espanha quer convidar Portugal para uma nova candidatura para receber um Mundial de futebol. Depois de terem perdido a organização do mundial de 2018 (e 2022), agora, os espanhóis terão já estendido o convite a Marrocos num encontro, esta segunda-feira, entre o primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez, o primeiro-ministro marroquino Saadedín Al Othmani e o rei Mohamed VI. Segundo o El País, os responsáveis marroquinos acolheram a proposta, de apresentar uma candidatura ao torneio de 2030, com agrado.

O presidente da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), Luis Rubiales, já pediu o apoio ao líder do governo espanhol para que o país receba um grande competição internacional, seja ela o Mundial 2030 ou o Europeu de 2028. Rubiales e Pedro Sánchez encontraram-se em La Moncloa, residência do primeiro-ministro, acompanhados de Gianni Infantino, presidente da FIFA. O mesmo jornal refere que o primeiro-ministro espanhol terá prometido avaliar a validade da ideia.

Repententes.

Marrocos candidatou-se a organizar o Mundial 2026, mas os anfitriões vão ser mesmo os EUA, o México e o Canadá. No seu dossiê de candidatura, apresentava-se como um "cruzamento de caminhos globais, onde o oriental e o ocidental se encontram e a Europa se encontra com África", assumindo-se também como um lugar "especial". Do lado de Espanha, já se sabe o que é ser anfitrião, mas apenas por uma vez, em 1982. Portugal, recorde-se, foi sede do Europeu de 2004.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG