O revolucionário Luís Figo dá que falar em Espanha

Antigo jogador do Sporting, Barcelona e Real Madrid tem criticado políticas de desconfinamento do governo espanhol e ter-se-á unido ao movimento Revolución de las Mascarillas

Luís Figo tornou-se um revolucionário ou ativista político? Segundo o jornal El Confidencial , "a contratação que revolucionou o futebol no ano 2000 ao trocar o Barcelona pelo rival Real Madrid" uniu-se ao movimento Revolución de las Mascarillas [Revolução das Máscaras], que nasceu no bairro madrileno de Salamanca e contesta a atuação do líder do governo espanhol Pedro Sánchez em tempos de pandemia.

O jornal espanhol diz mesmo que o antigo internacional português é um membro ativo do grupo ativista e lembra as publicações do ex-Sporting no Twitter onde este contesta as medidas de desconfinamento do executivo espanhol.

"Hoje é dia de saber que comunidades passam à próxima fase [de desconfinamento], mas ninguém percebe os critérios. Quem decide? Diz-se que Madrid vai passar à fase 0,5, mas antes havia fase 0,5?", escreveu o ex-jogador acrescentando a hashtag que se tornou viral em Espanha - "Isto é a puta da ruína".,

É inegável que Luís Figo tem estado muito ativo nas redes sociais e manifestado apoio a grupos ou movimentos civis, pedindo a demissão do governo de Sánchez, e até partilhando notícias de jornais que mostram o lado mais negro da gestão de Sánchez. Tudo isto desde o seu "luxuoso bairro" em Madrid, onde vive.

As publicações do português também geraram críticas e levaram-no a reagir assim: "Como eu gosto que apareçam todos os 'haters'. Estejam tranquilos, porque aqui decidem os cientistas. Ao dia de hoje, Espanha é o país da Europa com as medidas mais duras de confinamento e com 27.500 pessoas mortas, mas parece que é para estarmos contentes."

Para o El Confidencial, Figo "não é uma pessoa qualquer", é alguém com um passado de polémica e assuntos fraturantes, o que faz com que as suas intervenções sejam explosivas num "país politicamente fraturado". Ele é uma figura amada e odiada no futebol espanhol. O primeiro galático da era Florentino Pérez, que ousou trocar Barcelona pelo Real Madrid, passando para a categoria de "judas" ou "traidor" da aficción catalã.

Mas tudo isso é passado. O presente mostra um Luís Figo indignado com o Governo de Pedro Sánchez e ativo na Revolución de las Mascarillas, tendose juntado este domingo à cacerolada [bater de tachos e panelas à janela] de protesto,o que leva alguns espanhóis a questionar sobre o que representa Figo e a sua postura política em tempos de pandemia...

Entretanto, o ex-futebolista associou-se à iniciativa "Todos Por Quem Cuida" ,da Ordem dos Médicos, e gravou uma mensagem onde agradece a todos os profissionais de saúde que combatem a Covid-19, reforçando que "este é o tempo de proteger que nos protege".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG