Mourinho e a saída de Marco Silva: "Ele sabe que estou triste mas é cedo para falar com ele"

Marco Silva foi despedido pelo Everton na quinta-feira, um dia depois da derrota por 5-2 no estádio do rival da cidade, o campeão europeu Liverpool.

O treinador do Tottenham, o português José Mourinho, lamentou nesta sexta-feira o despedimento de Marco Silva do comando da equipa de futebol do Everton e afirmou que "ainda é cedo" para falar com o seu compatriota.

"Ainda não falei com ele. É muito cedo para falar com ele. São dias tristes quando perdemos o nosso emprego e, agora, não é o momento para falar com ele. Ele sabe que estou triste com a situação. Amanhã é outro dia. É preciso continuar a trabalhar, é preciso continuar na luta", afirmou José Mourinho, em conferência de imprensa, em Londres.

Marco Silva foi despedido pelo Everton, na quinta-feira, um dia depois da derrota por 5-2 no estádio do rival da cidade, o campeão europeu Liverpool.

Nas redes sociais, o internacional português André Gomes, que atua no Everton, deixou uma palavra de agradecimento a Marco Silva e assumiu que é "difícil" assistir à sua saída do clube.

"É sempre difícil quando vemos alguém que apreciamos sair. Obrigado por tudo, chefe. Foi incrível trabalhar consigo e tenho certeza que terá sucesso no próximo capítulo. Tudo de bom", escreveu o médio na sua página oficial do Instagram.

Após 15 jornadas, o Everton, que perdeu os últimos três jogos, caiu para os lugares de despromoção da Premier League, seguindo no 18.º lugar, com 14 pontos.

Marco Silva, de 42 anos, chegou ao Everton em 31 de maio de 2018 e, na época 2018/19, ficou no oitavo lugar na Liga inglesa, com 54 pontos, a três do Wolverhampton, sétimo, que se qualificou para a Liga Europa.

Nas restantes provas, os toffees foram eliminados na quarta ronda da Taça de Inglaterra e na terceira da Taça da Liga.

Em 2019/20, o Everton é antepenúltimo no campeonato e qualificou-se para os quartos-de-final da Taça da Liga inglesa, recebendo o Leicester, em 18 de dezembro.

O clube de Liverpool adiantou ainda que "será Duncan Ferguson a assumir interinamente a equipa e a comandá-la no embate de sábado, com o Chelsea" e que tentará "confirmar um novo técnico permanente o mais depressa possível".

Marco Silva, entretanto, reagiu pela primeira vez à saída do Everton, num comunicado tornado público pela Associação de Treinadores ingleses.

"Foi uma verdadeira honra ter orientado o Everton nos últimos 18 meses e gostaria de agradecer a Farhad Moshiri, Bill Kenwright, Denise Barrett-Baxendale, Keith Harris, Marcel Brands e a toda a direção por me ter dado a oportunidade de fazer parte deste clube especial", referiu

"Obrigado a todos os adeptos do Everton que sempre vivem, respiram e mostram uma paixão tão grande pelo clube. Um agradecimento especial a todos os jogadores pelo profissionalismo e compromisso", acrescentou.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG