Uma dupla preciosa contra as adversidades do leão

Sporting entrou praticamente a perder em Moreira de Cónegos, mas "reforços" Bruno Fernandes e Bas Dost deram a volta ao resultado, com um toque de Jovane a permitir começar o campeonato com três pontos

O Sporting conseguiu entrar a ganhar (3-1) na Liga 2018/19, apesar de todas as contrariedades que marcaram a preparação da época leonina e que se estenderam até ao relvado de Moreira de Cónegos, onde os leões viram, primeiro, o guarda-redes italiano Viviano lesionar-se no aquecimento - obrigando José Peseiro a socorrer-se de Salin, francês que chegou a estar destinado à lista de dispensas - e, depois, Heriberto aproveitar o esquecimento de Ristovski para colocar o Moreirense na frente, logo aos seis minutos.

O Karma parecia querer ser implacável com a equipa de José Peseiro, que ainda viu Nani e Bruno Fernandes (capitão e vice-capitão) amarelados logo de entrada, mas os leões resgataram a sorte do jogo par ao seu lado, graças sobretudo às duas principais "contratações" do defeso: a reversão das rescisões de Bruno Fernandes e Bas Dost, que materializaram a reviravolta leonina em Moreira de Cónegos.

Bruno Fernandes e Bas Dost, cujas rescisões o clube conseguiu reverter, materializaram a reviravolta leonina sobre o Moreirense

O médio empatou a partida logo dez minutos depois do golo inaugural do Moreirense, num lance em que Ristovski se redimiu do erro grosseiro que facilitara a vantagem ao adversário e subiu até às costas da defesa contrária para cruzar a bola para os pés de Bruno Fernandes, que, solto na área, teve tempo para receber e evitar a oposição de Iago Santos antes de atirar cruzado para o golo, aos 16'.

José Peseiro já tinha avisado, de véspera, que o importante nesta fase da época, e face ao contexto atípico do Sporting, eram os três pontos. E que o futebol não seria ainda o desejado. Não foi brilhante, de facto. Com o técnico a apostar no sérvio Petrovic para jogar ao lado de Battaglia no meio-campo defensivo, o Sporting apareceu pouco ligado no terreno, com grande espaço entre linhas na zona intermédia a permitir a progressão do Moreirense e a dificultar a criação leonina.

O Sporting vivia sobretudo da inteligência das movimentações de Bruno Fernandes e da sua capacidade em criar linhas de passe, com ou sem bola. Mas, depois dos acontecimentos frenéticos de início da partida, esta foi caindo num ritmo mais lento, com as equipas mais equilibradas na luta pelos espaços. Bas Dost falhou dois desvios de cabeça junto à baliza, coisa rara no holandês, e o jogo chegou empatado ao intervalo.

Aposta Jovane

Na segunda metade, o Moreirense, este ano treinado por Ivo Vieira e com novo talento na equipa - sobretudo a meio-campo, com os jovens portugueses Pedro Nuno e Chiquinho a darem capacidade criativa a um setor onde se destaca também o físico de Mamadou -, voltou a rivalizar com o Sporting em posse de bola e oportunidades criadas, obrigando mesmo Salin a brilhar entre os postes, quando o francês desviou com uma espetacular defesa um remate de Bilel já na área, aos 68'.

Jovane Cabral já se tinha estreado na equipa principal na época passada, com 11 minutos num jogo da Taça de Portugal

Mas se há algo de invejável no Sporting é a capacidade para se renovar constantemente mesmo na adversidade. E, ontem, com o tempo a avançar e o empate no marcador, José Peseiro olhou para o banco e resolveu apostar em Jovane Cabral (ao mesmo tempo do que o reforço Raphinha), um jovem cabo-verdiano de 20 anos que na época passada já se tinha estreado na equipa principal com 11 minutos num jogo da Taça Portugal, com o Oleiros. Na primeira intervenção na partida, Jovane pegou na bola na direita e partiu para cima da defesa. Ao entrar na área, sofreu um toque de Heriberto, que vinha em socorro do seu lateral.

Penálti ganho, oportunidade para Bas Dost reatar uma história feliz com a camisola do Sporting. O holandês não desperdiçou, completou a reviravolta e ganhou fôlego para chegar ainda ao bis na partida, já em período de compensação, quando foi lançado por mais um passe primoroso de Bruno Fernandes, retomando uma associação tantas vezes utilizada na época passada, e finalizou de forma ainda mais requintada, com um precioso chapéu à saída do guarda-redes.

O Sporting conseguiu os três pontos e, sobretudo, mostrou espírito para lutar contra as contrariedades numa época em que o mais fácil seria partir derrotado. Para já, está igualado aos rivais no topo da tabela.

Figura

Bruno Fernandes. A reversão da rescisão do médio (bem como a de Bas Dost) foi, indiscutivelmente, uma das grandes vitórias desportivas para o Sporting durante o atribulado defeso. A inteligência que coloca a cada ação de jogo é uma mais valia decisiva na Liga portuguesa, como voltou a mostrar este domingo, em Moreira de Cónegos. Além do golo com que empatou a partida, num bom trabalho individual na área, as várias vezes em que desequilibrou o jogo com as suas movimentações ofensivas ou passes de rotura, como aquele que ofereceu o 3-1 final a Bas Dost.

Ficha de jogo

Jogo disputado no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos.

Moreirense - Sporting, 1-3.

Ao intervalo: 1-1.

Marcadores:

1-0, Heriberto, 06 minutos.

1-1, Bruno Fernandes, 16.

1-2, Bas Dost, 74 (grande penalidade).

1-3, Bas Dost, 90+2.

Equipas:

- Moreirense: Jhonatan, João Aurélio, Iago, Aberhoun, Rúben Lima, Neto (Arsénio, 81), Loum (Alan Schons, 75), Chiquinho, Pedro Nuno (Nenê, 81), Bilel e Heriberto.

(Suplentes: Trigueira, Fábio Pacheco, Alan Schons, Bruno, Nenê, Arsénio, D' Alberto).

Treinador: Ivo Vieira.

- Sporting: Salin, Ristovski, Coates, Mathieu, Jefferson, Battaglia, Petrovic, Bruno Fernandes, Nani (Raphinha, 70), Acuña (Jovane, 70) e Bas Dost.

(Suplentes: Maximiano, André Pinto, Montero, Raphinha, Misic, Bruno Gaspar, Jovane).

Treinador: José Peseiro.

Árbitro: Tiago Martins (AF Lisboa).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Nani (2), Bruno Fernandes (12), João Aurélio (21), Petrovic (28), Heriberto (30), Neto (43), Coates (48), Jefferson (76), Alan Schons (84) e Nenê (90).

Assistência: 4.886 espetadores.

Exclusivos