O regresso de Bas Dost a Alvalade. "Não esperava sentar-me aqui, mas este é o meu clube. Amo o Sporting"

O Sporting confirmou este sábado o regresso de Bas Dost a Alvalade

O Sporting oficializou este sábado a contratação de Bas Dost, em comunicado enviado à CMVM. O holandês, de 29 anos, renova com o Sporting por três épocas com uma cláusula de rescisão de 60 milhões.

"Não esperava sentar-me aqui, porque muita coisa má aconteceu, mas a conclusão é a de que este é o meu clube. Amo este clube", disse o jogador holandês na conferência de imprensa em Alvalade.

Aos jornalistas, o presidente da SAD leonina, Sousa Cintra, refere-se a Bas Dost como fazendo "parte da família sportinguista". "É um dia muito importante para mim, muito feliz. O Sporting não pode esquecer os valores que fazem a diferença e Bas Dost faz a diferença como homem, jogador; é fantástico. É uma excelente pessoa", disse o responsável leonino.

Sousa Cintra garantiu que o ponta-de-lança holandês não fez nenhuma exigência a nível de segurança e que ele "tem condições para ser muito feliz em Portugal". "Ele pode contar sempre comigo, tem aqui um amigo para sempre", assegurou. Sousa Cintra revelou que o contrato que foi agora assinado com Bas Dost é idêntico ao anterior. Admitiu, no entanto, que o processo negocial foi demorado. "As coisas correram dentro da normalidade, embora tenhamos demorado muito tempo, mas o caminho faz-se caminhando".

" Já estou ansioso por marcar golos"

Com a camisola do Sporting vestida, o ponta-de-lança afirmou que é "bom estar de volta" a Alvalade. "Adoro este clube, as pessoas que aqui trabalham, os adeptos que estão em todo o lado, sem connosco. A única coisa negativa foi o ataque na Academia. Foi uma situação muita má, mas já estou a pensar no futuro. Para mim, só há um caminho, o futuro neste clube. Depois de falar com o presidente tive a certeza de que queria ficar. Já estou ansioso por marcar golos. Quero mostrar que o Bas Dost continua aqui. Estou muito feliz."

Recorde-se que Bas Dost pediu em junho a rescisão unilateral do contrato, com justa causa, depois do ataque à Academia do Sporting, em Alcochete. O jogador foi o que sofreu mais ferimentos durante a agressão de um grupo de cerca de 40 pessoas. Na altura, o holandês chegou mesmo a ter de ser suturado com seis pontos na cabeça.

"Depois do ataque tive muito medo"

A agressão aconteceu a 15 de maio e desde então Bas Dost não regressou à Academia. "Não estive no balneário até agora. Depois do ataque tive medo. Não conseguia estar com as pessoas porque não sabia o que elas queriam fazer. Falei, entretanto, com outras pessoas que me ajudaram com a situação e agora não tenho medo de ir aos balneários. Sinto-me confiante", declarou o jogador, que acrescentou: "Tive muito medo, mas o presidente disse que iam fazer mudanças na segurança".

Além do holandês, também Bruno Fernandes, outro dos jogadores que tinha rescindido, regressou a Alvalade.

Dos restantes, William de Carvalho foi negociado com o Bétis de Sevilha (Espanha), Podence já foi anunciado como jogador dos gregos do Olympiacos e Rui Patrício assinou pelo Wolverhampton.

Rafael Leão, Battaglia, Rúben Ribeiro, Gelson Martins também rescindiram com o Sporting após os acontecimentos em Alcochete.

Leia o comunicado que o Sporting enviou à CMVM:

"A SPORTING CLUBE DE PORTUGAL - FUTEBOL, SAD (adiante SPORTING SAD ou Sociedade) vem, nos termos e para efeitos do cumprimento da obrigação de informação que decorre do disposto no artigo 248º-A, nº1 al. a) do Código dos Valores Mobiliários, informar o mercado que a Sociedade e o jogador Bas Leon Dost acordaram em celebrar, na presente data, um novo contrato de trabalho desportivo, válido por três épocas desportivas, tendo sido fixada uma cláusula de rescisão no valor de € 60.000.000,00", lê-se no comunicado que o clube de Alvalade enviou à CMVM.

Ler mais

Exclusivos